Anvisa atualiza lista de Denominações Comuns Brasileiras

producao-remedioFoi publicada no Diário Oficial da União (DOU) desta quarta-feira (11/11) a  Resolução da Diretoria Colegiada (RDC) 435/2020 da Anvisa, que trata da atualização da lista de Denominações Comuns Brasileiras (DCBs). 

A norma inclui um total de 25 novas DCBs, bem como altera duas. É importante esclarecer que essas atualizações ocorrem de maneira periódica. Confira as inclusões trazidas pela norma: 

 

alfa-avalglicosidase 

alfapabinafuspe 

amivantamabe 

eladocageno exuparvoveque 

faricimabe 

vacina adsorvida covid-19 (inativada) 

vacina dengue 1, 2, 3 e 4 (atenuada) 

vacina influenza tetravalente (inativada, subunitária, adjuvada) 

amidoctenilsuccinato de alumínio 

caprilocaprato de polioxilglicerídeos 

dimiristil fosfatidilraceglicerol sódico 

laurato de polioxilglicerídeos 

óleo de algodão hidrogenado 

abrocitinibe 

estetrol monoidratado 

favipiravir 

lactato de vortioxetina 

patisirana 

ponesimode 

pralsetinibe 

rutosídeo tri-hidratado 

sotorasibe 

Artemisia argyi H.Lév. & Vaniot 

Levisticum officinale W.D.J.Koch 

Rumex acetosa L. 

 

Clique aqui e confira a página sobre DCBs no portal da Agência.  

 

O que é DCB?  

A Denominação Comum Brasileira (DCB) é o nome dado ao fármaco ou princípio farmacologicamente ativo aprovado pelo órgão federal responsável pela vigilância sanitária – no caso do Brasil, a Anvisa. Essa denominação é utilizada nos processos de registro, rotulagens, bulas, licitação, importação, exportação, comercialização, propaganda, publicidade, informação, prescrição, dispensação e em materiais de divulgação didáticos, técnicos e científicos em todo o país.

 

Fonte: Anvisa